domingo, 20 de maio de 2012

A Recriação Dos Dinossauros - 1º Temporada - Episódio 8 - Carnotauro

 

(Os capítulos são grandes, então só leia se tiver tempo ou leia de parte em parte marcando de onde parou)

A Recriação Dos Dinossauros

1º Temporada – Episódio 8 – Carnotauro
Nos episódios anteriores:
Os sobreviventes travam uma pequena batalha contra os raptores que estavam presos no laboratório e depois encontram Charlie, conversam com ele e se preparam para ir até um lugar para restaurar a energia do parque, voltar ao laboratório, pegar um veículo numa sala em que precisa de bastante energia para abrir, fechar, trancar e destrancar a porta do andar subterrâneo. Após sair do laboratório para sua busca, eles encontram Jessie e Willy. Logo Após encontram o Tiranossauro, depois o Acrocantossauro, e então eles lutam por causa dos sobreviventes. O T-Rex ganha mas vendo que os sobreviventes tinham fugido, ele começa a comer o Acrocantossauro e os outros vão até num lugar para acampar.
----------------------------------
Rudy estava dormindo, e de repente acorda assustado.
Rudy: Ahhhh... Ah, foi só um pesadelo.
Stacy acorda com os gritos dele dizendo:
Stacy: O que foi?
Rudy: Eu tive um pesadelo, estou tão mal com a morte de Alvin, que sonhei que o Tiranossauro devorou você, Steven, e os outros, também.
Stacy: Mas o Tiranossauro não devorou Alvin.
Rudy: Sim, mas o Tiranossauro foi o que mais me aterrorizou até agora, e tamvém o sonho tem mais a ver com perder as pessoas especiais da minha vida, não faz diferença o dinossauro, ou réptil voador.
Steven: Já eu, nem consigo dormir com o que aconteceu ultimamente.
Rudy: Steven...? Tá acordado? Ué, pensei que tava dormindo, como todos os outros.
Chuck: Eu também to acordado, mas é porque to de vigia... Porque não só vocês foram afetados, eu também, e por isso não quero perder mais ninguém.
Rudy: Entendo...
Amanhece o dia e todos acordam, exceto Charlie.
Jessie: Pronto, agora vamos indo.
Rudy: Calma, mal acabamos de acordar.
Steven: É, Rudy tem razão.
Jessie: Mas eu não quero morrer aqui.
Steven: Do que está falando?
Jessie faz um sinal de positivo mas usa para apontar em uma direção, dizendo:
Jessie: Parece que não repararam ali...
Os outros olham para aquela direção lentamente e vê um bando de raptores no alto, em cima de algumas rochas e barrancos. Eles observavam para os lados mas não percebia os sobreviventes porque estava mais focalizado um pouco no alto e naquele local era cheio de árvores que tampavam.
Chuck: Tá, vamos indo.
Rudy ia até Charlie e o chutava de leve no estomago sem machucar, apenas para acordar.
Rudy: Vamos logo, acorde, velhote.
Charlie: O quê, o quê? Ah, não me culpe, estou velho, velhos dormem bastante.
Rudy: Tá, ta, agora vamos indo, sem conversa, se não teremos mais problemas.
Charlie: Problema? Qual é nosso problema?
Rudy aponta para os raptores dizendo:
Rudy: Aquilo, é nosso problema. Vamos.
Todos vão saindo de fininho do local, agaixados, no mesmo momento em que alguns raptores já estão saindo, para caçar. Os sobreviventes logo encontram um ninho cheio de ovos, todos quebrados. Um pouco a frente, avistam 2 filhotes de Velociraptor.
Stacy:  Isso aqui é um ninho de raptores?
Steven sem querer pisa em uma casca a quebrando, fazendo alguns barulhos, e os filhotes se assustavam, e corriam rugindo. O raptor escuta e vai para lá correndo e aparece. Os  outros fogem imediatamente pelas moitas sem querer indo a um lugar com mais moitas e mais altas e de coloração amarelada, por estar seca e morta. Willy assustado, não prestava atenção enquanto corria, e aí logo tropeçava em um barranquinho de terra caindo com tudo, rolando e ralando o corpo. O raptor que o perseguia, na hora que estava quase o pegando, fica com mais dificuldade e aumenta na velocidade pra correr. Willy para batendo a coluna não de muito forte num barranquinho de terra e o raptor pula sobre ele, mas Willy movia a perna para cima e depois um pouco para trás parando o raptor e o empurrando para frente e ele se esbarra numa árvore. Depois Willy se levanta, destrói o barranquinho com um chute jogando areia nos olhos dele e aproveitava o tempo saindo correndo procurando pelos outros. Willy encontra Steven, e Steven vendo um raptor atrás dele,  virava-se para atirar nele e correndo de ré, mas o raptor nesse momento pula sobre ele antes fazendo a arma voar. Willy pega a arma e atira no raptor antes que ele continue e atacar Steven. Rudy via e se aproximava para ver se ele estava bem, um raptor corre até Rudy mas ele se vira e atira nele, depois ele se vira de volta para Steven o ajudando a levantar e Willy atirava no outro que também se aproximava de Rudy. E Chuck atira naquele que o perseguia. Depois, os outros se aproximavam-se ficando juntos.
Chuck: Estão todos bem?
Steven: Ei, eu que ia dizer isso.
Chuck: Não perguntei.
Willy: Aff, não comecem. Já estou cansado de vocês discutindo, parecem casais brigando.
Jessie: Ele não ta mentindo.
Steven: Não parecemos um casal brigando e perto de você é a primeira vez
Willy: Não interessa, de qualquer jeito vocês são irritantes demais.
Chuck: Mas não vamos nos desviar do assunto, eae, estão todos bem?
Stacy: Sim...
Rudy: Também, mas parece que não acabou...
Willy: Como assim?
Rudy: Isso foi fácil demais, e já que estamos perto de num ninho de raptores, deviam ter mais, mesmo que muitos já saíram pra caçar. E mais, o tiro deve ter atraído mais alguns.
Willy: Ah, não exagera, não tem como mais piorar...
Nesse momento, a uma distancia de 10 metros dele, aparece mais alguns.
Rudy: Cara, não seja que nem o Alvin, olha o que tu fez.
Willy: Não me culpe, eles iam aparecer de qualquer jeito.
Rudy: Não os vejo direito por causa dessa merda de moita, não podemos gastar toda munição e ainda errar.
Charlie sente algo estranho dentro da camisa, ele enfia a mão lá dentro para verificar e acha uma granada.
Charlie: Uma granada? Legal.
Rudy, Chuck, Willy e Steven dizem “Não, não, não... Não faça isso, a explosão poderá encher o local de chamas”
Mas Charlie não ouve, tira o pininho da granada e joga contra os raptores explodindo metade deles. E as moitas começam a pegar fogo, e o fogo ia se espalhando.
Rudy: Qual é o seu problema? Só não te dou outro soco porque não tenho tempo para isso, vamos indo.
Willy: Então deixa que eu dou...
Rudy puxa Willy pela parte de trás da camisa dizendo:
Rudy: Vamos.
Todos correm seguindo reto mas o fogo começava a alcançar. Eles viram uma curva pra não ser pego e vê que a frente já está bloqueada pelas chamas. Eles ficam tipo em um circulo.
Rudy: Espera, to sentindo algo molhado... É-é lama. Estão pensando o mesmo que eu?
Steven: Se o que você estiver pensando for usar a lama para cobrir o corpo e evitar queimaduras mais graves na hora de atravessar o fogo que é o único jeito, então sim.
Todos se sujam inteiramente com lama e vão correndo pelo fogo. A lama depois de alguns segundos os param de proteger e o colete começa a queimar. Eles se queimam um pouco e só então escapam.
Rudy: Quase morremos por sua causa, Charlie. Só porque vamos te prender logo, está querendo nos matar antes? E ainda te avisamos.
Charlie: Desculpa, eu não havia escutado direito.
Rudy: Bom, mas pelo menos morreram os raptores, então está desculpado.
Mais alguns raptores aparecem.
Rudy: Esses devem ter escapado.
Stacy: Nem todos, aqueles outros ali parecem que chegaram agora.
Steven: Não importa se chegaram agora ou não, vamos nos preocupar com nós mesmos.
Todos atiram e os matam.
Rudy: Continuando alguma coisa que eu falava...  Agora sim acabou.
Steven: Problema resolvido, agora vamos continuar nossa missão. E ah propósito, Willy, devolve minha arma.
Willy: Mas estou desarmado.
Steven: Te dou minha faca e lança.
Willy: Fechado.
Eles então trocam de arma.
Charlie: Eu estou lembrando desse lugar, e vi que, o caminho é para lá, mas está pegando fogo e não tem como dar a volta. Estavamos quase na metade do caminho já.
Steven: Merda, o que iremos fazer agora?
Chuck: Esperar o fogo apagar?
Charlie: Como? Nem com tempestade o fogo vai apagar, mesmo se apagar, vai demorar. Mas o tempo está limpo como podem ver.
Willy: Espera...
Rudy: Outra hora pensamos melhor sobre o assunto, agora vamos aproveitar o tempo e primeiramente tratar de nossas queimaduras.
Todos usam partes dos medicamentos para tratar das queimaduras, e Willy utiliza mais também para tratar dos ferimentos causados após tombar na perseguição do raptor.
Chuck: Droga, pensei que dessa vez íamos com tudo, seriamos mais fodas e conseguiríamos atingir nossos objetivos com mais facilidade mas além de ficarmos sem colete, tivemos que gastar medicamentos pouco tempo depois da partida.
Steven: Agora que nos tratamos, vamos fazer o que agora?
Chuck: Continuar pensando.
Steven: Mas tu não pensou em nada até agora, você só sugeriu algo idiota, típico de gente como você.
Chuck: Como é que é?
Stacy: Aff, deixem essa briguinha boba para outra hora, não temos tempo para isso.
Charlie: Acho que eu prefiro até a morte do que ter que aturar vocês.
Steven: Haha, não exagera.
Charlie: Eu estou falando sério...
Chuck: Vamos sair daqui.
Steven: Mas para onde vamos? Não podemos passar pelo fogo.
Chuck: Eu sei disso, vamos ir para outro lugar e depois talvez voltamos.
Steven: Para que ir para outro lugar que pode ser pior só para voltar? É mais fácil continuar por aqui.
Chuck: Podemos arranjar alguma forma de dar a volta indo por outro lugar, e também ficar aqui inalando a fumaça do fogo pode ser pior do que se queimar com ele.
Willy: Chuck tem razão.
Steven: Mas, para onde vamos?
Willy: E é eu que sei? A ideia foi dele.
Chuck: Melhor pensar no caminho, vamos ir por ali.
Willy: Ok.
Eles vão andando, e como o solo era bem frágil, o chão se quebra antes de perceberem,  e todos caem.
Willy: O que foi isso?
Chuck: Caimos.
Stacy: Merda.
Steven: Estão tão preocupados com ter caído que nem perceberam que pode ter algo aqui dentro.
Rudy: Tipo o que?
Willy: Tipo aquilo. (ele aponta com o dedo)
Os outros olham e vê um túnel.
Steven: Legal... Mas será que devemos ir?
Chuck: Acho que sim, isso não é muito confiável mas é nossa melhor opção, até porque não podemos subir, a superfície está alta demais.
Willy: Concordo com o Chuck, e mais, ele pode ter uma saída.
Rudy: Willy tem razão.
Stacy: Eu espero.
Eles vão andando por aquele túnel.
Willy: Está muito escuro.
Jessie: Isso não é tão problemático, é mais se tiver algum predador aqui.
Rudy: Dúvido muito que num lugar como esse, haja predadores.
Willy: Escutou isso?
Steven: Escutei, e parece que veio lá de cima.
Charlie: Estavamos saindo do local quando caímos, e o túnel que estamos, acho que fica embaixo do solo onde está pegando fogo. O solo pelo que vimos é frágil também, mas nem tanto quanto o que estávamos agora pouco. O que estou querendo dizer, é que ele não está resistindo tanto, parece que logo vai cair. Mas não deve ser só por causa do fogo, seria pouco demais, a questão é: O que mais?
Eles escutam alguns barulhos de trovões.
Charlie: I-impossivel, o tempo estava bem limpo até agora.
Willy: Ah é, eu havia esquecido de contar. Só no lugar onde estávamos o tempo estava assim, já em outro canto da ilha já não posso dizer o mesmo, eu ia contar, mas saiu da minha cabeça quando o Chuck e outros começaram a falar. Provavelmente ficou assim também aqui.
Stacy: Mas aqui não deveria estar sendo atingida por raios, Charlie, essa ilha não tem para-raios?
Charlie: Sim, mas não sei o que aconteceu, ou foi afetada também, ou destruída. Ou ela nunca funcionou.
Willy: Bom, seja o que for, temos que sair daqui.
Começa a chover.
Willy: Está chovendo...
Eles escutam passos.
Rudy: Passos pesados... São dinossauros, talvez estejam fugindo.
Willy: É, e pelo jeito são dos grandes.
Uma parte do solo cai, atrás deles a uma distancia de 7 metros.
Chuck: Corram...
Todos correm para que o solo não caia sobre eles para não os matar sufocados. Eles vão correndo e depois vê um beco sem saída.
Willy: Droga, sem saída.
Chuck: Bom, mas só tem um jeito, vamos tentar derrubar essa parede de terra.
Eles começam a correr mais rápido ainda para pegar embalo e dão uma investida lá, mas ela não quebra, não na hora. Alguns segundos depois, começa a rachar e só depois quebra, mas o solo cai sobre eles. Porém, por ter um abismo abaixo, eles vão rolando até lá junto com a terra. Por estar sem um teto em cima, conseguem sair.
Willy: Foi por pouco.
Rudy: É e a sorte é que esse abismo era inclinado, como um barranco. Ou talvez seja um.
Todos se levantam.
Stacy: Estou toda suja.
Jessie: Nem me fale.
Steven: Olha o lado bom, sujas de terra, seus cheiros talvez podem ser camuflados e nem acho que alguns predadores encontram herbívoros por meio desse tipo de cheiro. Estou errado, Rudy?
Rudy: Não.
Willy: Vamos sair daqui.
Eles vão andando até escurecer e decidem parar no primeiro lugar que chegam após escurecer, que por azar era num território de um Carnotauro, que havia saído para caçar.
Rudy: Vamos dormir aqui.
Stacy: Ok, bom, estou cansada de ficar andando.
Eles deitam e dormem.  No meio da noite, Chuck estava chorando, e de repente acorda alguns.
Willy: Que barulho é esse? Chuck, é você?
Chuck: Sim, sou eu.
Willy: Por que está chorando?
Chuck: É-é que, eu... Gostava mesmo da Joyce.
Rudy: Então era isso...
Steven: Nossa, uma das pessoas mais duronas que já vi, chorando... Haha.
Rudy: Não comece, se não vai apanhar que nem o Charlie. Acho que da próxima vez que nos separarmos por equipe, você não irá com o Chuck novamente. Quem sabe o que pode acontecer.
Willy: Falando nisso, a Joyce é minha ex-namorada. Porém, agora eu gosto da Jessie.
Chuck: A Jessie é minha ex também... Brincadeira, ela é minha prima.
Willy: Ah bom.
Jessie: Parem de falar, to querendo dormir.
Willy: J-Jessie? Está acordada? Você ouviu o que falamos?
Jessie: Não.
Willy: A-ainda bem... Aff, Jessie, eu...
Nesse momento, o Carnotauro que havia saído para caçar (não havia conseguido caçar muito), volta e os encontra rugindo.
Rudy: Carnotauro?
Chuck: Ai meu Deus, Charlie, você passou dos limites, criou terópodes até demais.
Charlie: Foi mal.
Jessie: O que ia dizer, Willy?
Willy: E-eu ia dizer que eu...
O Carnotauro corre em direção a eles tentando os pegar mas desviam pulando para o lado, mas ele vira e pega o que estava mais próximo, que era o Willy.
Willy: NNÃÃÃÃOOOOOOO...
Jessie: WILLY!
Steven: Willy?
 O Carnotauro depois come aos poucos, enquanto os outros fogem chorando e lamentando a morte de Willy. O Carnotauro termina de comer e imediatamente persegue os outros.
Rudy: Droga, droga, droga . Além de Willy morrer, o Carnotauro está fazendo a gente voltar, precisamos arranjar um jeito de escapar dele indo para outro lado, precisamos ir logo naquela porra de lugar restaurar a merda da energia do parque.
Stacy: Tive uma idéia...
Rudy: O-o que?
Stacy logo aumentava sua velocidade para correr, e vira para a direita. Os outros a seguem. O Carnotauro que estava quase alcançando, quase é despitado, mas vira também e continua a correr atrás dos outros. Após isso, eles viram novamente mas dessa vez para a direção em que estavam.
Steven: Boa Stacy, tudo bem conseguirmos arranjar um jeito de fugir indo pro lugar certo, mas... Como agora iremos despistar o Carnotauro?
Chuck: Eu já sei como...
Steven: Mas ninguém te chamou, Chuck.
Stacy: Ah pelo amor de Deus, denovo com essas briguinhas de criança?
Chuck: Não quer saber minha idéia, ok então.
Steven: Tá, fala.
Chuck: Parem de se olhar e prestem mais atenção na frente, tem um grande rio tranbordando, mas com algumas rochas para pular, o Carnotauro conseguiria nos seguir após passar?
Steven: Ótima.
Eles se aproximam do rio, e começam a pular as rochas com cuidado, um de cada vez. Na hora que Jessie pula na primeira, o Carnotauro já havia chegado e tenta pegá-la, mas ela pula com tudo e erra, escorregando, e caindo no rio, depois, sendo levado pela correnteza.
Rudy: JESSIIIIIIIIIIIIIIIIIIIE...
Rudy se prepara, para pular, mas Steven faz isso primeiro, e corre até o rio pulando para pegar Jessie.
Rudy: Oh não... STEVEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEN.
Steven nada em direção a Jessie mas pela forte correnteza, fica desiquilibrado e começa a se afogar um pouco. Rudy se prepara para ajudar ambos, mas o Carnotauro tenta passar pelo rio, não pulando, mas andando e interrompendo Rudy. A rocha cai e o Carnotauro se desiquilibra caindo no rio, mas em pé, porém, o chão era escorregadio e ele cai soltando o peso e sendo levado um pouco pela correnteza. Ele tenta se levantar, mas pela força da água, tomba denovo, ele tenta se levantar novamente, e não é tombado denovo, mas mal consegue se mecher, depois, ele se levanta totalmente. Tenta ir até os outros, mas no começo não saia do lugar. Após sair, ia meio lentamente, até porque a profundidade era bem grande. Embora difícil, Rudy e os outros se afastam do local chorando por Jessie e Steven. O Carnotauro tenta sair do rio pelo lado que os outros se foram, mas a correnteza era muito mais forte ali, então, ele sai pelo outro lado, fica alguns segundos parado e vai embora. Enquanto isso os sobreviventes param.
Rudy: Merda, droga Steven...
Stacy: Calma, eu também não estou nada bem.
Chuck: Nem eu, apesar de eu sempre brigar com ele.
Rudy: Será que estão bem?
Stacy: Não faço a mínima idéia, eles estavam num rio transbordando e ainda com um Carnotauro nele.
Chuck: Mas o Carnotauro estava tentando nos pegar, além de que ele não conseguia sair da água direito.
Stacy: É mesmo.
Charlie: Mas ficar aqui se lamentando não vai adiantar nada, querem eles de volta? Vamos procura-lo.
Rudy: É assim que se fala.
Charlie: Mas não agora, precisamos dormir e estão com muita, mas muita fome.
Rudy: Ah, vai se fuder Charlie.
Stacy: Mas iremos procurar juntos ou nos separar?
Rudy: Sei não, se separar pode ser mais fácil na vantagem de poder procurar em lugares diferentes ao  mesmo tempo e uns ficar caso voltem. Mas assim corremos mais perigo, quase nos fudemos no laboratório e com poucos raptores, já aqui com mais deles e ainda com outros terópodes? Sem chance.
Chuck: Mas lá não tínhamos muito espaço para fugir, ao contrário daqui, além do mais, agora estamos armados.
Rudy: É mesmo, me esqueci desse detalhe... Vamos dormir, amanhã pensamos mais sobre o assunto.
Charlie: Melhor, também porque enquanto dormimos, eles podem voltar.
Rudy: Mas não estamos muito pertos do rio.
Charlie: É verdade, mas o mais provável é que nos procure nesse lado.
Rudy: Bem pensado. E já ia me esquecendo, alguém vai vigiar, Chuck não será porque ele está cansado de vigiar e também ele já vigiou. É você Charlie, pois você não faz nada mesmo, é só um vagabundo que só presta pra falar merda.
Charlie: Calma, calma.Eu falo merda? Eu ao menos estou ajudando vocês, dando dicas e tal, sobre o assunto, que é procurar Steven e Jessie. E também eu avisei vocês sobre o local onde iremos e falei onde é, não sou um inútil, ao contrário do que pensa.
Rudy: É, que seja, e foi mau se exagerei um pouco, é que to nervoso... Mas você vai vigiar e pronto.
Charlie: Okay...

-------- Fim do episódio 8 -------

(Criado e escrito por Gustavo Diniz Caetano)

sexta-feira, 4 de maio de 2012

A Recriação Dos Dinossauros - 1º Temporada - Episódio 7 - T-Rex VS Acrocantossauro


(Os capítulos são grandes, então só leia se tiver tempo ou leia de parte em parte marcando de onde parou)
A Recriação Dos Dinossauros
1º Temporada – Episódio 7 – T-Rex VS Acrocantossauro
Nos episódios anteriores:
Os sobreviventes são atacados por um Alossauro, que os encontram em seu próprio cercado. Eles fogem de jipe por sorte, tendo um pouco de trabalho. Willy e Jessie encontra 2 raptores lutando, e esperam um deles morrer para depois assa-los e come-los e enquanto andavam, encontrava a trilha do jipe e seguia. Logo após chegam num laboratório, eles se separam para procurar funcionários mortos que estejam de roupa para revistar, achar alguma coisa que possa destrancar as portas das salas e entrar. Steven comete um erro destrancando todas e possibilitando a escapada dos raptores que se dividem para caçar os sobreviventes lá dentro.
----------------------------------
O raptor que corria atrás de Steven, começa a correr mais rápido do que já tava até alcançar, mas Steven vê um outro corredor ao lado e vira mas cai, e o raptor que correu tão rápido, que bateu na parede caindo, Steven se levanta e foge, e o raptor se levanta e começa a segui-lo mas com mais dificuldade. Steven entra numa sala no fim do corredor, fecha a porta e coloca uma mesa na frente para o raptor não entrar e enquanto isso procurava alguma coisa para utilizar contra o raptor. Stacy dava de cara com um raptor, não pensa 2 vezes e corre indo até o corredor que tinha a sala em que Steven estava, ela quando vê o outro raptor, percebe estar cercada, ambos correm até ela tentando morde-la perto do ombro, mas Stacy desvia por pouco girando o corpo. Os raptores estavam mais próximos, logo iam ataca-la novamente e dessa vez sem erros, mas Steven abre a porta empurrando a mesa e batendo num dos raptores, prendendo na parede. E então ele pega sua lança e enfia no pescoço do raptor o matando, que era o que estava atrás de Stacy. O que estava na frente pula mostrando suas garras tentando arranha-la na cara, mas Stacy coloca os braços na frente para se defender, e é empurrada para trás até encostar-se na mesa, tendo alguns cortes nos braços. Stacy geme de dor, e aquele corredor por ser bem estreito, Steven estava praticamente preso entre a parede e a mesa, mas do outro lado e tendo um pequeno espaço. E então pulava a mesa tentando acertar o outro raptor com a lança no momento em que ele vai atacar, errando, mas seu ombro direito consegue acertar ara faze-lo cair, mas Steven também cai. O raptor o agarra deitado perfurando com as garras das mãos o tórax, e com as dos pés o estomago e as coxas, e mordendo o ombro. Steven grita de dor, Stacy pega sua lança e enfia na costela do raptor enquanto ele está deitado e destraído atacando Steven. O raptor urra de dor, e solta Steven. Steven levanta lentamente se desiquilibrando um pouco, saca sua faca e faz um corte no pescoço do raptor deixando-o agonizando até a morte. Steven geme um pouco de cansaço e vai andando com Stacy procurando pelos outros, porém Stacy o ajuda a andar um pouco.
Stacy: Eae, você está bem?
Steven: Acho que sim...
Rudy procura em todas as salas do corredor que estava mas não encontrava Steven.
Rudy: Steven, onde você está cara? Cadê você, irmão?
Rudy vai para outro corredor, olha nas salas dele mas também não achava.
Rudy: Onde está você, Steven?
Rudy sai daquele corredor e vai naquele onde Steven estava se encontrando com ele e Stacy.
Rudy: Steven, finalmente te achei, tava muito preocupado. E Stacy, você também está bem, que bom, estou tão feliz. Achei que fosse morrer por causa daquele raptor.
Stacy: Eu estou bem sim, mas nem tanto, fui atacada por um raptor, estou um pouco ferida.
Rudy: Que pena, mas o importante é que não é um ferimento tão grave e você está viva. Mas será que o Chuck também está bem?
Nesse momento, Chuck que fugia de um raptor, corria para um corredor qualquer, o primeiro que viu chegando até os outros.
Chuck: Socorro.
Rudy: Chuck? Que legal, você está bem também.
Stacy via o raptor trás dele e dizia:
Stacy: Eu acho que não...
O raptor enquanto corria se preparava para pular e Rudy grita:
Rudy: Cuidado Chuck, ele bai pular em você, abaixe-se.
Chuck abaixa antes do raptor pular, e quando ele pula, Steven passa uma rasteira na Stacy fazendo ela cair, mas como estava segurando o Steven, ele é puxado e cai também, com isso escapando por pouco e o raptor erra, cai em pé mas escorrega um pouco. Rudy joga sua lança nele mas ele desvia com um pulo.
Rudy: Merda...
Mas quando o raptor cai em pé no chão após o pulo, Chuck joga sua lança e ela acerta um pouco o raptor. A lança que Rudy jogou ,estava embaixo do raptor, e Stacy estica seu braço um pouco virando a lança e fazendo com que o raptor caia e nesse momento Steven joga sua faca para Chuck. Chuck a pega com uma mão e com a outra saca sua faca, e depois corre até o raptor e enfia as facas, uma no estomago e outra no ombro, mas ao mesmo tempo o raptor se move, por isso Chuck erra, pois planejava acertar a garganta. E o raptor quando se meche, aproveita e morde o ombro de Chuck, que teve que agaixar para acertá-lo melhor e também o raptor tinha levantado um pouco a parte de cima do corpo. Mas após a mordida, o raptor não agüenta mais a dor da facada, e solta Chuck, morrendo. Chuck coloca sua mão direita no ombro mordido. Rudy ajuda Steven e Stacy a se levantarem. Chuck gemendo de cansaço, diz:
Chuck: Será que acabou, os raptores daqui?
Rudy: Talvez.
Stacy: Eles estavam trancados lá, como sobreviveram por tanto tempo até agora?
Rudy: Eles devem ter comido algum alimento que tinha nas salas, ou alguém que provavelmente esteve lá, ou se reproduzindo, não sei ao certo. É meio que um mistério mesmo.
Rudy: Nas salas que eu fui, não vi nada de importante, e vocês?
Stacy: Não...
Steven: Nem eu.
Chuck: Eu também, não, mas encontrei uma escadaria que leva um andar subterrâneo provavelmente, mas não fui porque lá que o raptor estava
Rudy: Vamos lá ver então né?
Eles vão até lá, descem a escada, e vão andando.
Rudy: Vamos entrar nessa porta.
Rudy coloca a mão na massaneta e quando vai abrir a porta, o Charlie tenta dar um soco na cara dele, mas Rudy defende segurando a mão dele com a mão esquerda e com a direita empurra ele para o lado na direção da parede perto da porta o prendendo lá.
Rudy: Calma...
Charlie: Oh, desculpe, achei que fosse algum raptor...
Rudy: E ia lutar com ele sem usar nenhuma arma?
Charlie: Bom, eu iria apenas derruba-lo, pegar uma arma e mata-lo.
Rudy: Entendo.
Charlie: Que bom, agora me solta.
Rudy: Ah, foi mau.
Rudy solta ele.
Charlie: Vocês vieram me resgatar? Como sabiam que eu tava aqui e vivo?
Rudy: Nem sabíamos que você estava vivo, portanto não viemos te resgatar.
Charlie: Vieram fazer o que aqui então? Esse lugar já não é mais para turistas e ninguém sabia que aqui seria um parque, além de meus assistentes e meu filho.
Rudy: Bom, uma equipe de policiais estavam perseguindo de avião os terroristas mais terríveis da atualidade. Eles vendo que não poderiam escapar, se esconderam nessa ilha que estava próxima e os policiais os seguiram. Depois, algum terópode devorou todos e nosso chefe nos mandou investigar para ver o que aconteceu, e acabamos presos.  Após presos e perdidos, decidimos escalar a montanha que ficava numa posição mais perto do continente, sendo que quanto mais perto do cotinente, mais sinal tem, e nos altos provavelmente ajuda. Não conseguimos, por causa de uns pterossauros, tivemos que fugir e sem querer paramos num cercado de Alossauro, fugimos de jipe, chegamos aqui, enfrentamos os raptores e te achamos. Falando nisso, se criaram pterossauros, como os prendiam se poderia voar para sair do cercado?
Charlie: Uma gaiola, também era eletreficada, o parque ficou sem energia após aquela tempestade, exceto as portas daqui.
Rudy: Agora sei porque dava para trancar e destrancar as portas, mas como só elas ficaram normais?
Charlie: O laboratório é onde tem mais energia, é difícil perder ela totalmente, por sorte as portas davam para usar e prendemos os raptores.
Stacy: E quem é você afinal, o cientista chefe?
Charlie: Sim, e sou o Charlie, o que teve a idéia de construir o parque.
Rudy: Se você é o criou o parque e os dinossauros, você é responsável por não dar um jeito quando eles escaparam, e é o responsável também pela morte de Robert, Joyce e... E Alvin.
Rudy fica furioso e da um soco com a mão direita na cara de Charlie o derrubando, e fazendo ele sangrar um pouco. Stacy, Chuck e Steven os seguram.
Rudy: Me soltem, eu preciso dar um jeito nele, por culpa dele, perdemos algumas das pessoas mais importantes de nossas vidas.
Steven: Rudy, fica calmo... Você não é assim. Eu também estou muito mal pela morte do Alvin e os outros, mas eu sei me controlar. E sua atitude de nada adiantará.
Chuck: Não faça isso Rudy, isso não vai trazer seu primo de volta, e nem nossos amigos, e fazer isso com ele não leva a nada.
Stacy: Calma Rudy, ele não tem culpa de nada, ele não sabia da tempestade e não podia fazer nada, igual ninguém poderia fazer, e não sabia que muitos morreriam.
Rudy estava tentando se soltar para ir bater mais um pouco em Charlie mas logo depois ara dizendo:
Rudy: Está bem, acho que estão certos, vingança não irá adiantar em nada.
Charlie: Na verdade, acho que é eu que devo me desculpar, eu sinto muito, não sabia que seus amigos iriam morrer. E eu não apanho desse jeito desde a escola.
Rudy: Você nem deve estar “sentindo muito” para falar isso, acho que você só não quer apanhar, nem deve saber como é perder alguém especial.
Charlie: Na verdade, eu sei sim. Quando eu fiz 17 anos, algum tempo depois, eu estava com meus pais num restaurante, era aniversário de casamento deles e comemoraram num almoço fora. Um assaltante veio e tentou roubar a todos. Meu pai reagiu ao assalto e levou um tiro. Ele foi para o hospital, mas não resistiu e morreu, e eu estava perto... Só não me tornei um sujeito desiquilibrado por causa do trauma por pura sorte.
Rudy: Então... Desculpa por te julgar.
Steven: Charlie?
Charlie: O quê?
Steven: Como você sobreviveu esse tempo todo?
Charlie: Eu me tranquei aqui enquanto os raptores estavam destraidos atacando meus amigos.
Stacy: E você os abandonou?
Charlie: Ás vezes é preciso, e eles já iam morrer mesmo.
Steven: Mas como não morreu de fome?
Charlie: Eu comi toda a comida que tinha aqui, e ela acabou faz 3 dias, estou com muita fome, podíamos pegar os raptores que vocês mataram e comer.
Rudy: Peraí, como sabe que nós matamos?
Charlie: Se vocês se depararam com raptores, só pode ter os matado, porque se não vivos vocês não estariam e se fugissem, eles estariam aqui agora tentando nos matar.
Steven: E como você não se matou de tédio?
Charlie: Tava cheios de notebooks aqui, usei todos eles até acabar a bateria, e estou 1 dia entediado.
Stacy: O papo está bom, embora eu não esteja participando muito dele, mas temos que sair daqui.
Rudy: É mesmo... Charlie, você vem conosco.
Charlie: Sério?
Rudy: Sim. Mas eu ainda estou irritado com você, portanto você vai ir preso após sairmos daqui. Poderiamos te deixar aqui mas, precisamos de sua ajuda.
Charlie: Mas eu não vou ajudar vocês só pra ser preso depois, de qualquer jeito, to fudido.
Rudy: Prefere ficar aqui e morrer? Até na cadeia se tem mais chances de vida.
Charlie: Ok, mas antes, vamos nos preparar, não podemos sair simplesmente.
Rudy: Ok.
Charlie: Primeiramente, vamos pegar alguns medicamentos, vocês estão feridos,precisamos ficar curados se não o Tiranossauro nos encontra por causa do cheiro de sangue, isso tudo por causa de raptores, imagina contra o que pode vir futuramente. Depois, vamos pegar coletes para evitar ferimentos graves ou leves. Logo após, armas para nos proteger.
Stacy: Certo.

Steven: Mandou bem, Rudy.

Rudy: Obrigado
Chuck: Charlie, você sabe onde temos que ir ou pra onde estamos indo após começarmos?
Charlie: Sim, iremos para um lugar onde tem um tipo um balcão. Fica do outro lado da ilha se não me engano, construímos lá para nenhum engraçadinho mecher na energia do parque durante as atrações. E iremos restaurar a energia do parque, voltar e pegar um veículo que fica dentro de uma porta, ela para abrir ou fechar, trancar ou destrancar é preciso de muita energia, a que temos serve só para outras portas.
Steven: Falando nisso, seu arque tem atrações, além de cercados, aquele lugar lá e o laboratório?
Charlie: Infelizmente não, ficamos sem dinheiro para comprar materiais para isso. Mas as atrações não importam tanto assim.
Steven: Entendi...
Chuck: Vamos logo com isso, não temos tempo para conversa.
Rudy: É...
Charlie: Calma, não sejam tão apressados assim, eu que estou preso aqui a 2 anos, não to com tanta pressa.
Stacy: Você deve é estar com pouca vontade de viver...
Charlie: É... Mas precisamos ter calma...
Rudy: Quer levar outro soco na cara?
Charlie: Tá, mas não vamos apressar tanto.
Charlie abre um armário jogando os medicamentos para Steven, Chuck e Stacy. Eles usam os medicamentos tratando de seus ferimentos, depois jogava colete para cada um. Todos vestiam, inclusive Charlie. Logo após Charlie pega para ele uma Scar Heavy, e joga uma Scar Light para Rudy. Para Steven, ele joga uma Kriss Super V, para Chuck, um AK-74 e para Stacy uma M12s.

Steven: Mas não sabemos direito onde é, não tem um mapa aqui não?

Charlie: Ah é mesmo, temos.

Steven: Legal, e onde está?

Charlie: Está naquela parede.

Steven: Mas está cheio de sangue.

Charlie: Aqui também atacaram raptores, uma semana depois que me escondi, um deles conseguiu escapar de uma forma e me achou, quando eu mechia no notebook, os barulhos dele o atrairam, eu por pouco consegui mata-lo, e deixei o corpo dentro de uma sala vazia, em que não tinha nenhum outro raptor, foi bem dificil.

Steven ia até o mapa e tentava limpar o sangue com uma parte de sua camisa que havia arrancado, mas ele rasga.

Steven: Merda.

Charlie: É porque esse mapa já está velho, mas eu sei um pouco onde fica o local, mas só sei que fica naquela direção. (Ele aponta o dedo)

Stacy: Ok.
Charlie: Preparados?
Todos dizem ao mesmo tempo “Sim.” E então eles saem do laboratório.
Charlie: Um jipe? Legal, parece que será mais fácil do que pensávamos.
Todos montam no jipe, Stacy liga o jipe e começa a andar com ele, mas após andar 4 metros, acaba a gasolina.
Rudy: O que aconteceu?
Stacy: Acabou a gasolina.
Charlie: Que droga, estava bom demais para ser verdade.

Nesse momento...
Jessie: Rudy, Stacy, Chuck, Steven? São vocês mesmos?
Steven: Sim... Opa, peraí, essa voz é da...
Steven olha para trás vendo Jessie.
Steven: Jessie...?
Steven pula do jipe e corre em direção a ela a abraçando.
Steven: Você está viva... E está com a bazuca que eu sem querer derrubei do jipe enquanto fugia do Alossauro.
Os outros se aproximam.
Chuck: Jessie, não pensei que você fosse sobreviver sozinha.
Jessie: Mas eu não to sozinha... Willy está comigo.
Chuck: Willy? Ah, nem tinha o visto... Então eles te salvaram...?
Jessie: Sim...
Chuck: Ae Willy.
Willy: Oi?
Chuck: Onde estão os outros?
Willy: O que que você acha? Morreram.
Chuck: Como suspeitava.

Steven: Jessie, onde arrumou essa bazuca?

Jessie: Encontrei aqui perto, tava jogada.

Steven: Ah, ela estava comigo enquanto fugiamos do Alossauro, mas ela caiu do jipe quando ele deu uma cabeçada.
Rudy: Jessie, como nos encontrou?
Jessie: Achamos uma trilha de jipe e seguimos. E... Eae, para onde estavam indo?
Rudy: Para um lugar do outro lado da ilha recarregar a energia do parque, voltar, pegar um veículo que ta no escondido no laboratório e fugir.
Jessie: Ah... E quem é aquele?
Rudy: É o Charlie, o cientista, responsável por essa merda toda.
Jessie: E cadê o Alvin, e Joyce?
Rudy: Morreram.
Jessie: Já que o Charlie é responsável pela morte deles por criar esse parque com dinossauros, e você soube, por que não fez nada?
Rudy: Eu fiz, eu acertei um soco na cara dele, e se não fosse por Chuck, Steven e Stacy, eu teria acabado com o Charlie.
Jessie: E o que eles fizeram?
Rudy: Me seguraram e me convenceram a não surrar o Charlie.
Nesse momento, a uma distancia de 30 metros, do meio das árvores, surge um Tiranossauro que logo da um rugido.
Rudy: Droga, ele deve ter nos achado pelo cheiro de sangue, dos raptores e nosso quando fomos atacados pelos raptores que tavam no laboratório.
Jessie: Por que tinham raptores lá?
Rudy: Ficaram trancados, mas é um mistério como sobreviveram por tanto tempo.
O Tiranossauro começa a se aproximar andando, fazendo ruídos.
Rudy: Jessie, você que tem uma bazuca, atira no Tiranossauro.
Jessie: Mas quantas balas tem?
Rudy verifica e diz:
Rudy: Duas, é o suficiente... Vai, atira.
Jessie da um tiro de bazuca, mas o Tiranossauro desvia por pouco inclinando o corpo pro lado e o tiro acerta uma árvore a explodindo.
Rudy: Merda, mas um tiro pode feri-lo gravimente, tente não errar dessa vez, é nossa única chance.
O Tiranossauro se enfurece e corre até eles, quando chega numa distancia de 15 metros, Jessie atira novamente e dessa vez o acerta o ferindo. O Tiranossauro fica parando com a cabeça para baixo sangrando, Jessie larga a bazuca e todos correm enquanto podem, e depois de 10 segundos, o Tiranossauro levanta a cabeça, da um rugido e começa a persegui-los.
Stacy: De nada adiantou feri-lo, agora ele está furioso e vai nos matar.
Rudy: Mas com um ferimento daqueles, ele está correndo um pouco mais lentamente, ficou um pouquinho fraco.
Eles começam aos poucos a despistar o T-Rex.
Rudy: Estamos salvos...
E a frente deles, do meio das árvores, surge um Acrocantossauro.
Rudy: Droga, mais essa agora?
Charlie: Estava bom demais para ser verdade...
Chuck: FUJAAAAAAAAAAAAAM...
Os sobreviventes dão meia volta para fugir do Acrocantossauro, e o Acrocantossauro os persegue. O Tiranossauro logo se aproxima, e ambos terópodes ficam próximos, cara a cara. O Acrocantossauro rugia para o T-Rex. O T-Rex também rugia, os outros fogem enquanto eles estão destraídos se encarando. E os 2 terópodes começavam a brigar por causa dos sobreviventes. O Tiranossauro corre em direção ao Acroantossauro dando uma cabeçada no ombro do dele, fazendo ele bater em uma árvore de porte grande, que logo cai perto dos outros e Rudy pega no pulso de Jessie, puxando e a salvando da árvore que caia.
Jessie: Obrigada.
O Acrocantossauro se desiquilibrava após o golpe, e então inclinana o corpo para o lado contrário que iria cair de lado, tentando não cair. Ele tenta dar uma mordida no pescoço do Tiranossauro, mas ele desvia andando um pouco para o lado e tenta morder o pescoço do Acrocantossauro. Porém por estar ferido, ele faz isso com mais dificuldade e o Acrocantossauro desvia abaixando, levanta e morde o pescoço do Tiranossauro. Depois, começa a balançar. O Tiranossauro tenta se libertar, ele está quase conseguindo mas como estava andando para trás, para isso, bate numa pedra se desiquilibrando, e o Acrocantossauro força um pouco para frente derrubando o Tiranossauro e começa a morder mais ainda. O Tiranossauro começa a rugir de dor, e começa a mecher as pernas e a cauda até. O Acrocantossauro começa a morder ainda mais até o Tiranossauro começar a se mecher menos. Alguns segundos depois, o Tiranossauro, tenta se levantar mas não consegue, ele tenta mais um pouco e pelo menos fica agaixado ainda sendo mordido. Ele começa a agonizar, e usa quase toda sua energia para escapar. O Tiranossauro começa respirar com dificuldade, enxergando pouco, e fazendo ruídos estranhos, mas rugia e dava uma rabada na cara do Acrocantossauro fazendo-o inclinar, e aproveitava, corria até ele e o mordia no pescoço. O Acrocantossauro começava a rugir tentando escapar, mas não consegue. O Tiranossauro força a mordida quebrando o pescoço do Acrocantossauro e ele para de rugir e morre. Logo após, o Tiranossauro joga o Acrocantossauro contra uma árvore de porte médio, e ela cai. O Tiranossauro da um rugido alto que faz as aves que estavam nas árvores fugirem, e os outros que estavam meio longe escutavam.
Chuck: Parece que ele venceu.
Rudy: É, agora não precisamos nos preocupar. Acrocantossauro morreu, T-Rex agora tem comida por um bom tempo e o único problema será o Ceratossauro, os raptores e pterossauros. E os répteis marinhos se chegar a se deparar com um no mar.
O Tiranossauro após rugir, começava a comer o Acrocantossauro aos poucos.
Charlie: Finalmente escapamos. Achei que fosse morrer.
Steven: Parece que não se acustumou a ficar fugindo dos dinossauros.
Chuck: Parece? Com toda certeza, ele ficou 2 anos preso, sem perigo algum, acha que ele estaria preparado ou acustumado para isso?
Steven: Não, mas também não foi aquilo que eu quis dizer.
Chuck: O que quis dizer então?
Stacy: Vocês realmente querem continuar essa discussão? Não é só o Rudy, eu também estou mal pela morte do Alvin, e ainda querem piorar com essa briguinha boba?
Steven: Eu também estou mal, to querendo descontar no Chuck, também porque ele que começou.
Chuck: Peraí, o que?
Stacy: Não interessa quem começou, eu só quero que parem. E Rudy, pensei que eles se davam bem, como disse.
Rudy: E se dão, mas nem sempre, esqueci de dizer isso.
Charlie: Chuck e Steven, vocês parecem meus antigos colegas de escola, Billy e Bob. Eles ás vezes ficavam discutindo, mas na maioria das vezes, sempre me zoando, não só eles, como a escola inteira, só porque eu era um dos únicos nerds e também, o mais jovem. E não só zoavam como também duvidavam de mim, foi aí que tive a idéia de recriar os dinossauros e construir o parque.
Rudy: E então, eles que são os verdadeiros responsáveis... Charlie, foi mau por aquele soco.
Charlie diz ironicamente:
Charlie: Sem problemas. E você chama aquilo de soco? Você bate como uma menininha, até Billy e Bob que eram jovens na época, tinham mais força.
Rudy: Como é que é? Tá querendo apanhar mais, é?
Charlie: Hahaha, eu to brincando. Sinceramente, você é muito forte, quase fico nocauteado, até porque estou velho.
Rudy: E eu nem usei toda força, fiquei com um pouco de dó por você ser idoso.
Steven: Qual é sua idade?
Charlie: Nem mesmo eu sei, faz tanto tempo que estou preso na ilha, nem lembro mais.
Jessie: Sem querer intrometer mas já não é melhor nos prepararmos para abrigar num lugar por aqui?
Charlie: Haha, não se preocupe com isso. E quanto abrigar em algum lugar... Já isso pode se preocupar.
Willy: Hehe, sabe, Charlie...? Você é bem engraçado.
Charlie: Espera... Eu conheço esse lugar... Aqui perto tem um canto com um cercado de moitas e no centro um tronco caído, umas rochas e um espaço com areia para dormir ou fazer fogueiras, venham comigo.
Os outros os seguem correndo até que chegam.
Steven: Bom trabalho, e não era mentira.
Todos então se sentam, alguns nas rochas e outros no tronco caído, esperam até anoitecer, e dormem.
-------- Fim do episódio 7 -------


 (Criado e escrito por Gustavo Diniz Caetano)